22/01/20

Guia online de empresas

Viver ou existir?

21/01/2015

“Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe”, afirma o escritor Oscar Wilde, que nos leva a pensar: estamos vivendo, ou apenas existindo? Viver é muito mais que existir, portanto se estivermos apenas existindo, precisamos reverter essa situação.

 

Antes de tudo, é preciso saber viver, como diz a bela canção composta por Roberto Carlos e Erasmo, interpretada de forma primorosa também pela banda Titãs. Os autores da música afirmam que “toda pedra no caminho, você pode retirar, numa flor que tem espinhos você pode se arranhar, se o bem e o mal existem você pode escolher, é preciso saber viver”.

 

 

Na vida é importante termos consciência de que vamos encontrar pedras no caminho, mas precisamos buscar forças para conseguir retirá-las seguindo nossa caminhada, e de que, pela beleza da flor, vale o incômodo dos espinhos. Acima de tudo, podemos escolher como vamos viver, promovendo mudanças em nossas vidas quando necessário. Temos a cada dia uma nova opção de viver, ou de passar pela vida apenas existindo.  

 

As pessoas que simplesmente existem, geralmente são aquelas que desanimam diante das “pedras” que aparecem no caminho. Quando encontram uma grande dificuldade, param sua caminhada por não terem coragem e ânimo para superá-la. Ficam ali, estagnadas e geralmente estão focadas nas perdas, não conseguindo pensar que estas fazem parte da vida, e que temos também muitos ganhos. Tornam-se pessoas amargas, mal-humoradas, que nem cumprimentam os demais, não dizem um “bom dia”, fecham-se no seu mundo triste.

 

Já os sujeitos que vivem, não apenas existindo, são aqueles que fazem a diferença por onde passam, encontram maneiras de superar as dificuldades, e quando verificam que a “pedra” está muito grande em seu caminho, pedem ajuda, e transformam o obstáculo num desafio a ser vencido, buscando estratégias para superá-lo. E quando conseguem atingir seus objetivos, sentem-se vencedores.

 

Cada um vai ter uma maneira individual de aproveitar a vida, com experiências que lhe façam viver. Aquilo que para alguns pode ser restaurador e trazer satisfação e lazer, para outros pode ser considerado uma tortura. Mas o principal será buscar formas de sentir-se bem e fazer as pessoas próximas sentirem-se da mesma forma. E ainda, com tantas tecnologias como internet, celular, tablet, jogos eletrônicos, etc, é importante também não vivermos somente no mundo virtual, mas também termos vida no mundo real, e não apenas existência, para valorizarmos e convivermos com as pessoas queridas que estão ao redor, enquanto há tempo. 

Comentários

Descrição da coluna PSICOLOGIA

Outras matérias da coluna

© Vale do Caí 2013 - Todos os direitos reservados.

Gerenciamento:

Desenvolvimento: