22/01/20

Guia online de empresas

A amizade verdadeira

04/02/2015

Uma das melhores coisas da vida é ter amigos. Ao longo da vida, estima-se que cada um de nós acumule cerca de 400 amigos. Dos 30 ou 40 amigos que mantemos ao nosso redor, em torno de 6 são verdadeiros. Quando a amizade é verdadeira, torna-se uma relação que ajuda-nos até a buscar mais um sentido para vivermos.

 

Os amigos verdadeiros são aqueles que estão presentes em nossas vidas, mesmo quando não temos residência na praia ou piscina em casa, não possuímos dinheiro para emprestar ou pagar cerveja numa festa, e quando estamos passando por alguma fase difícil ou perda significativa, por exemplo. São aqueles que são parceiros nas horas boas, mas que também estão presentes nos momentos de dificuldades, sendo os primeiros a oferecerem apoio quando necessário. Acima de tudo, são os que realmente demonstram um sentimento inexplicável de afeto, carinho e cuidado em relação a nós.

 

Quando estamos cercados dessas pessoas especiais, nos sentimos bem, mais felizes, e por isso temos menor risco de desenvolver depressão e ansiedade, passamos a ter hábitos mais saudáveis, tendo uma melhor autoestima e até nossa imunidade contra doenças fica melhor.  Assim temos menos risco de doenças, como problemas cardiovasculares, dores de cabeça, e outras doenças físicas e mentais.

 

O cantor e compositor Roberto Carlos define em uma bela canção, tudo o que a amizade verdadeira pode representar para alguém. Ele afirma que quer ter um milhão de amigos e bem mais forte poder cantar, mostrando como é bom estarmos rodeados de amigos, e o quanto uma amizade nos fortalece. Ele lembra que devemos fazer a nossa parte, estando presentes inclusive nas horas difíceis, quando cita que quer levar seu canto amigo a qualquer amigo que precisar e, caso seus amigos chorem, ele quer estar por perto.  

 

É muito importante sabermos fazer novas amizades e cultivarmos as já existentes. Muitas vezes por timidez, ou por não estarem de bem com a vida, algumas pessoas não cumprimentam, não dizem sequer um “oi” ou um “bom dia” quando encontram alguém. Algumas também se negam a cumprimentar quem não conhecem, e caso alguém estranho a cumprimente, não responde porque achou que foi confundida com alguém, ou porque se fecha para novas amizades, algo que nos leva a perguntar: Por que não cumprimentar quem não conhecemos, se somos todos seres humanos? Poderia ser o início de uma amizade, ou um momento de descontração e gentileza mútua. Cada pessoa que conhecemos tem um mundo novo para nos mostrar, trazendo uma nova oportunidade de tornar nossa vida mais leve.

Comentários

Descrição da coluna PSICOLOGIA

Outras matérias da coluna

© Vale do Caí 2013 - Todos os direitos reservados.

Gerenciamento:

Desenvolvimento: