18/09/20

Guia online de empresas

Cirurgia plástica é com cirurgião plástico

03/07/2012

O número de cirurgias plásticas no Brasil vem aumentando tanto que o país já ocupa o segundo lugar no ranking mundial, perdendo apenas para os Estados Unidos. E a procura por clínicas para corrigir algum defeito e ficar mais próximo do corpo ideal não é restrito apenas a mulheres; o número de homens que fazem procedimentos estéticos também aumenta a cada dia.
 
A estimativa é de que sejam realizadas anualmente cerca de 700 mil cirurgias plásticas no país, sendo que esses procedimentos apresentam um dos menores índices de complicações entre todas as especialidades médicas. Todavia, apesar da grande porcentagem de cirurgias bem sucedidas, muitos são os processos que se acumulam contra profissionais da área, por causa de sequelas e problemas decorrentes de cirurgias fracassadas.
 
Conforme informações do Conselho Regional de Medicina (CRM), entretanto, 97% dos erros nos procedimentos são resultado de profissionais que não eram cirurgiões plásticos. A legislação brasileira permite que o médico, após seis anos de faculdade, atue na cirurgia, mas que é essencial que ele seja um cirurgião plástico para coibir práticas suspeitas e oferecer segurança ao paciente. Se o médico tiver apenas cursos de medicina estética, cirurgia estética ou cosmética médica, não quer dizer que ele seja cirurgião plástico.
 
Ao se submeter a uma cirurgia plástica, o paciente deve prestar atenção em diversos pontos para ter os melhores resultados e sair satisfeito. Os resultados não dependem apenas do cirurgião. O procedimento terá mais sucesso se o sistema imunológico responder bem à intervenção e se as recomendações e cuidados forem seguidos conforme a orientação.
 
Não vacile na hora de marcar sua cirurgia plástica:
- Fale sobre suas expectativas e peça informações sobre o procedimento mais indicado para seu caso;
- Informe-se sobre a complexidade do procedimento, tipo de anestesia, tempo de internação, repouso e cuidados na vida pós-cirurgia;
- Informe-se sobre a formação, qualificação profissional e experiências de seu médico e também esclareça bem as formas de pagamentos. O profissional deve estar ligado à Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e registrado no Conselho Regional de Medicina (CRM).
- Esteja seguro das mudanças que você quer efetuar e faça o procedimento com quem você confia.  Consulte com dois médicos e compare;
- Procure conversar com alguém que já fez uma cirurgia semelhante com o médico;
- Um bom cirurgião irá pedir todos os exames pré-operatórios, como o sanguíneo, o clínico, o cardiológico, raio X e outros que julgar necessários.
- Certifique-se de que o cirurgião é especialista na área do corpo que você quer modificar.

Comentários

Descrição da coluna CIRURGIA PLÁSTICA

Outras matérias da coluna

© Vale do Caí 2013 - Todos os direitos reservados.

Gerenciamento:

Desenvolvimento: