01/04/20

Guia online de empresas

Montenegro | História do Município

 

Montenegro está na região que os indígenas denominavam Ibiaçá, que significa "Travessia do Caminho do Rio". Essa região abrangia desde a ilha de Santa Catarina até a margem esquerda do rio Jacuí. Nela, estava incluída a região de Ibiá, que se estendia entre as bacias dos rios Taquari e Caí.
 
Por volta de 1635, os índios ibiraiaras habitavam a região. Falavam diferentes línguas e tinham costumes diferentes dos tupis. Eram chamados de bilreiros, por usarem nos lábios botoques semelhantes a bilros. Usavam grandes tacapes, manejados com perícia.
 
As terras de Montenegro estavam entre as primeiras a serem desbravadas por portugueses e espanhóis, após o descobrimento do Brasil. O rio Caí foi importante rota para mercadores espanhóis, que subiam o rio da Prata, e portugueses, vindos da lagoa dos Patos pelo rio Jacuí. Os desbravadores faziam incursões terrestres, com o objetivo de explorar e dominar terras, além de procurar índios para os trabalhos de mineração e engenhos de açúcar nas capitanias do norte.

Aproximadamente em 1636, surgiram os bandeirantes paulistas, entre eles Raposo Tavares, e destruíram grande parte das aldeias. Isso obrigou os jesuítas a se retirarem para a margem direita do rio Uruguai. Em 1680, foi fundada a colônia de Sacramento, no Uruguai, à margem esquerda do rio de mesmo nome.

A colonização dos açorianos iniciou uma nova era de desenvolvimento no Rio Grande. Os portugueses Antônio de Souza Fernando, Bartolomeu Gonçalves de Magalhães e Antônio José Machado de Araújo e suas famílias foram os primeiros a se instalar no município de Montenegro, à margem direita do rio Caí, na década de 1730 a 1740.
 
Em 1835, os gaúchos se rebelaram contra a monarquia, dando início à mais longa guerra civil do Brasil, que durou 3.466 dias. Durante a Revolução Farroupilha, o território de Montenegro se tornou passagem obrigatória das tropas, causando grandes prejuízos às estâncias, que eram saqueadas e perdiam gado, cavalos e mantimentos.
 
Após os primeiros colonizadores portugueses e paulistas, vieram os imigrantes alemães, italianos e franceses. Em 1824, chegou o primeiro grupo de imigrantes alemães, em pequeno número, num total de 126 pessoas. Alguns meses depois, vieram mais 157 famílias, com 909 pessoas.

Em uma segunda etapa da imigração, por volta de 1857, aportaram aqui imigrantes alemães e italianos em quantidade considerável. Eles se destacaram pela economia agrícola e suinocultura. Os franceses vieram em menor número e desenvolveram principalmente o artesanato.
 
O porto da cidade sobre o rio Caí era ponto de desembarque das famílias de imigrantes que vinham de Porto Alegre em direção às novas colônias. Essas famílias eram conduzidas provisoriamente para um galpão grande, situado numa chácara, onde hoje está instalado o Parque Centenário. Em função dessa parada, muitas famílias não seguiram adiante, preferindo ficar na região.

O distrito de Montenegro foi criado pela Lei Provincial nº 630, de 18 de outubro de 1867, e o município, com a denominação de São João de Montenegro e território desmembrado do de Triunfo, pela de nº 885, de 5 de maio de 1873. Sua instalação verificou-se no dia 4 de agosto do mesmo ano. No anexo ao Decreto Estadual nº 7.199, de 31 de março de 1938, seu nome encontra-se reduzido para Montenegro.

Mais informações sobre o município

© Vale do Caí 2013 - Todos os direitos reservados.

Gerenciamento:

Desenvolvimento: