18/09/20

Guia online de empresas

Justiça suspende julgamento do pedido de impeachment do prefeito

Votação estava marcada para a manhã desta segunda-feira

24/05/2015  |  Montenegro  |  Política
Paulo Azeredo nega irregularidades na ciclovia (Foto: Câmara)

Paulo Azeredo nega irregularidades na ciclovia (Foto: Câmara)

Uma decisão da Justiça suspendeu a sessão de julgamento sobre o pedido de impeachment do  prefeito Paulo Azeredo. O julgamento estava marcado para a manhã desta segunda-feira, dia 25, na Câmara de Vereadores de Montenegroa partir das 9 horas. A Justiça concedeu liminar ao prefeito porque ele não foi notificado pessoalmente até 24 horas antes da sessão. A justificativa foi que a intimação por ‘hora certa’, expediente usado para notificar Azeredo, não consta no Decreto 201/67, que trata dos processos de cassação de chefes do Executivo.


O presidente da Câmara de Vereadores, Marcio Müller, informou que a Assessoria Jurídica da Câmara vai tentar derrubar a Liminar. O relatório do vereador Renato Kranz, aprovado na comissão, pediu a cassação do prefeito, alegando irregularidades na implantação de uma ciclovia no meio da rua Capitão Cruz, no centro de Montenegro. Para que ocorra o impeachment são necessários 7 votos. A Câmara de Montenegro tem 10 vereadores, sendo que três são do partido de Azeredo, o PDT. Caso ele seja cassado, assume o vice-prefeito Luiz Américo Aldana. Mas Azeredo ainda poderá recorrer à Justiça. Se não forem atingidos os sete votos para o impeachment, o processo será arquivado. Mas, por enquanto, não existe previsão de quando vai ocorrer a sessão de julgamento.

 

 

Guilherme Baptista - Jornalista

Comentários

Mais notícias

© Vale do Caí 2013 - Todos os direitos reservados.

Gerenciamento:

Desenvolvimento: